Arroz Encantado – Papaguth

Continuando nossa visita à Vitória, a capital menos conhecida do sudeste, fomos provar o prato do restaurante Papaguth, depois de conhecer o La Cave.

O clima e as praias conquistaram o chef mineiro Júlio Lemes e o levaram a fixar residência na cidade. Assim surgiu o bastante conhecido restaurante Papaguth, que fica localizado na Enseada do Suá, um lugar afastado dos mais badalados restaurantes e bares. O lugar é muito bonito de dia, mas à noite ele é muito desabitado e fica um pouco perigoso. Esse fato levou o restaurante a ficar aberto somente para o almoço, por segurança dos clientes que, segundo os moradores, estavam sofrendo com assaltos na saída do estabelecimento.

Arroz Encantado - Papaguth

O prato 2017 da boa lembrança foi o Arroz Encantado. O prato é um gostoso arroz de lula, com palmito e champignon. Alguns camarões são colocados para enfeitar o prazo. O arroz é temperado com açafrão, caldo de peixe e coentro – muito coentro, uma das característica principais da cozinha capixaba.

Arroz Encantado

Infelizmente um dos membros do nosso blog é alérgico a camarão e solicitou ao garçom que verificasse a possibilidade de tirar os camarões do prato. Nos foi dito que isso não poderia ser feito, pois “tiraria as características do prato”. Esse fato nos decepcionou muito. Não levou em conta o lema do chef que é “atendimento diferenciado é o que garante a fidelidade do cliente”.

Steak Tropical – La Cave

Vitória é a capital do Espírito Santo e uma das três capitais do país cujo centro administrativo e a maior parte do município estão localizados em uma ilha, no caso, a Ilha de Vitória. Com uma população de 350 mil habitantes, tem uma deliciosa gastronomia que tira qualquer mortal da dieta! Impossível resistir aos maravilhosos pratos do estado, a maioria feito em panela de barro, como a deliciosa moqueca capixaba e o arroz de polvo. É difícil escolher entre tantos restaurantes bons e super bem avaliados.

Entre eles, temos o restaurante La Cave. Além da excelente pontuação no Tripadvisor, ele também faz parte da associação dos restaurantes da Boa Lembrança. Está localizado na praia do canto, lugar onde se concentra dezenas de restaurantes e bares que ficam lotados todos os dias da semana.

O La Cave é tido pelos capixabas como um ótimo restaurante mas “muito caro”. Nós fomos lá conferir e a surpresa é que não o achamos nada mais caro que os outros restaurantes da associação. E pela qualidade do atendimento e da gastronomia é muito bem pago!

O local é rústico com madeiras predominantes na decoração. Eu achei que este cheiro de madeira deixou o ambiente com um cheiro um pouco desagradável, mas nada que tenha atrapalhado o delicioso jantar.

O prato desejado foi o Steak Tropical, um risoto de alho poró acompanhado de uma bela posta de filé mignon com molho de frutas vermelhas. Escrevendo e lembrando do prato, deu até fome!

La Cave - Steak Tropical

La Cave – Steak Tropical

O risoto de alho poro foi o melhor risoto que eu já comi. E olha que eu sou bem fã de risoto. A carne com molho de frutas vermelhas estava sensacional! Uma combinação da gastronomia espanhola com sabores autênticos e técnicas perfeitas.

O sabor do risoto deixou nossos paladares com gostinho de quero mais e o La Cave entrou para a lista dos queridinhos desses colecionadores incansáveis.

Parabéns a equipe!

Cherne com pupunha – Sawasdee Bristrô

Localizado no delicioso bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, o Sawasdee Bistrô é mais um dos deliciosos restaurantes cariocas que fazem parte da associação da Boa Lembrança. O restaurante é especialista em comida Tailandesa e por sua excelência já  recebeu diversos prêmios. Entre eles, conquistou por dois anos consecutivos o prêmio “Comer & Beber”. O restaurante tem um ambiente exótico assinado pela famosa arquiteta Bel Lobo.

Fomos lá na hora do almoço e sem dúvida fizemos uma refeição especial: pois novamente nos encontramos com a amiga e colecionadora Mariana Meirelles, que nos proporcionou uma experiência muito agradável.

O prato da boa lembrança foi o “Cherne com Pupunha”. O cherne é um peixe de águas profundas e por isso é considerado uma carne nobre e um troféu para quem o captura. Ele chega a medir 2 metros e pesar 380 quilos. Um peixe grande para ninguém botar defeito. E o Sawasdee Bistrô soube dar valor a essa famosa iguaria.

Cherne com pupunha do Sawasdee Bistrô

Cherne com pupunha do Sawasdee Bistrô

O prato tinha uma cama de palmito pupunha ralado com tomate e cogumelo shitake cortados em cubos. Por cima, uma posta generosa do cherne decorado com uma pimenta dedo de moça. O prato era todo decorado com folhas de capim limão, o que além do delicioso sabor, deixou uma ótima aparência.

Prato do Boa Lembrança: Cherne com Pupunha

Prato do Boa Lembrança: Cherne com Pupunha

O sabor é maravilhoso e o cherne é realmente o rei do prato. Um peixe de carne branca extremamente saborosa e sem nenhum espinho.  Se os tailandeses tem o habito de comer pouco, o Sawasdee abrasileirou os costumes e o prato vem bem farto e não nos deixou a alternativa de provar as sobremesas.

O prato e as companhias desse almoço foram uma experiência muito gostosa que vai deixar saudades. Parabéns a toda equipe do Sawasdee por todo cuidado com os clientes e o excelentes sabores dos pratos!

Risoto Graça Aranha – Margutta Cittá

O Rio de Janeiro é provavelmente o maior destino de turismo do Brasil. Não poderia ser diferente com tantas maravilhas naturais. Como diz a música de Gilberto Gil: O Rio de Janeiro continua lindo! Em contrapartida, a desigualdade social é algo alarmante e pode ser vista com tristeza no centro do Rio, onde fica localizado um dos restaurantes da Boa Lembrança: o Margutta Cittá.

O Margutta Cittá fica localizado na Avenida Graça Aranha no segundo andar do prédio da Firjan. Para os turistas que pouco conhecem o centro do Rio, é muito complicado achar o restaurante. Não tem nenhuma placa no exterior do prédio e nem mesmo no rol de entrada! Ou seja, se você não conhecer o restaurante de antemão você jamais vai parar por lá. Estranho, não? Talvez isto seja proposital para criar uma certa “exclusividade”.

O Margutta Cittá é composto de dois ambientes. Um deles é um grande bar e o outro um grande salão com mesas dispostas de forma a lembrar um refeitório de hotel.

Risoto Graça Aranha - Margutta Cittá

Risoto Graça Aranha – Margutta Cittá

Havíamos feito reserva. Mas o Rio inteiro está em obra (deixando o trânsito que já é caótico ainda pior) e a dificuldade em encontrar o restaurante nos atrasou um pouco. Quando chegamos parecia que o atendimento estava no fim e por mais que o garçom tenha feito esforço, o atendimento deixou um pouco a desejar. Ninguém nos trouxe o cardápio. Só depois de algum tempo, e sendo solicitado pelo menos a dois garçons, finalmente nos foi entregue.

O prato da boa lembrança 2015 é o Risoto Graça Aranha, homenagem ao escritor e diplomata brasileiro. É bom notar que o site da boa lembrança está até hoje desatualizado (como acontece com vários pratos). Ele ainda mostra que prato atual é o Penne Del Pecoraro.

Prato do Boa Lembrança: risoto Graça Aranha, do Margutta Cittá

Prato do Boa Lembrança: risoto Graça Aranha, do Margutta Cittá

Mas o prato da boa lembrança realmente atual, é mesmo o Risoto Graça Aranha. Trata-se de um risoto era de abobora com tomate seco e carne seca. Um prato bonito e com quantidade generosa de alimento. O prato é gostoso, mas com alguns defeitos que deixaram o prato não excelente em alguns aspectos.

Pra começar, entendemos que o arroz não era o próprio para risoto. E o “risoto de abóbora” tinha muito mais gosto do tomate do que da abobora (que veio em cubos sem gosto em relação ao tomate). Com certeza não foi um prato ruim, mas não atendeu à nossa expectativa, que é sempre tão alto para pratos da Boa Lembrança!

Agnelo in Crosta – Da Carmine

Segundo a língua dos nossos antepassados indígenas, o Tupi Guarani, “Niterói” significa água que se esconde e porto sinuoso. Acredito que porto sinuoso combine mais com a cidade que fica do outro lado da baía de Guanabara em relação ao Rio de Janeiro.

Para chegar a Niterói pelo Rio de Janeiro você tem a opção de ficar horas na ponte que liga as duas cidades ou pegar um catamarã super confortável e apreciar a ponte navegando pela Baia de Guanabara. Pelo Catamarã você também pode apreciar de perto a linda ilha fiscal e o prédio do museu de arte contemporânea.

Niterói sem dúvida tem muitas atrações turísticas que valem a pena ver, mas fomos com o proposito de apreciar o prato da Boa lembrança do restaurante e pizzaria Da Carmine. Confesso que me assustei com o fato do restaurante se denominar um “pizzaria”, pois nunca havia imaginado tal coisa na associação da boa lembrança.

O restaurante não é especialista somente em pizzas e sim em comida italiana. O cardápio é repleto de massas frescas, risotos e pizzas. A decoração é rústica e tipicamente italiana. Tem pratos da boa lembrança espalhados por todo o restaurante, inclusive louças repetidas de restaurantes que já não estão mais na associação.

Agnelo In Crosta - Restaurante da Carmine

Agnelo In Crosta – Restaurante da Carmine

Como colecionadores da Boa lembrança fazem qualquer loucura por um pratinho novo, eu pedi ao garçom para que ele trocasse um prato repetido deles por um meu de outro restaurante que eles não tinham. Infelizmente meu pedido foi em vão, já que o mesmo não se mostrou muito interessado e não deu muita bola para minha solicitação, negando sem explicações.

Prato da boa lembraça: Agnelo In Crosta - Restaurante da Carmine

Prato da boa lembra̤a: Agnelo In Crosta РRestaurante da Carmine

Como todo restaurante italiano foram servidos deliciosos pãezinhos com azeite de couver. O prato da Boa Lembrança 2015 foi o “Agnello in Crosta”, uma deliciosa massa fresca acompanhada de carré de carneiro (que em italiano é chamado “agnello”) empanados. A massa fresca realmente estava muito bem feita, bem temperada e cozida de forma correta. Mas a carne não estava 100% e tinha muita gordura.

A Pizzaria Da Carmine está de parabéns com o atendimento e com a qualidade da massa. Sem dúvida deixou saudade e uma enorme vontade de ir à Itália!

Confraria do Sabor – Costeleta Suína

Ir à Campos do Jordão é sempre uma experiência muito agradável. A cidade parece uma vila suiça, local ideal para os românticos. Durante todo o ano oferece um delicioso clima ameno (tendendo para o frio) para os visitantes. Atrações turísticas não faltam para quem aprecia uma vista maravilhosa e é um ótimo lugar para os que apreciam um esporte radical.

E para aqueles que apreciam uma boa gastronomia, Campos do Jordão é sem dúvida o lugar certo.  A cidade é especialista em bons restaurantes e conta com três associados da Boa Lembrança algo impressionante para o tamanho da cidade. Além do Confraria do Sabor, existem também o sensacional Ludwig (fizemos uma resenha dele aqui, sobre o delicioso prato da boa lembrança Le Fleur d´or).

Localizado no badalado bairro do Capivari, o Confraria do Sabor é um restaurante muito agradável e requintado. Ele tem um bom atendimento e um cardápio de respeito. Fica em uma linda casa de tijolos com um lindo jardim frontal e muitos pratos da boa lembrança à mostra, para o delírio dos colecionadores.

Prato da boa lembrança: Costeleta Suína.

Prato da boa lembrança: Costeleta Suína.

O prato da Boa Lembrança 2015 foi a Costeleta Suína. São duas generosas costelas de porco grelhadas acompanhadas de risoto de damasco com queijo gorgonzola e mel. O gorgonzola estava muito suave e não tirou nem um pouco o brilho dos damascos e do mel, deixando o risoto muito gostoso (risoto que também tem molho de mel).

As costeletas estavam muito saborosas, mas em minha opinião seriam melhores se estivessem um pouco mais grelhadas. Pedimos o couver, mas o garçom acabou se esquecendo do nosso pedido, o que não nos atrapalhou porque o prato é realmente grande.

Costeleta Suína - Confraria do Sabor

Costeleta Suína – Confraria do Sabor

O responsável do restaurante, Fernando Couto, é uma pessoa muito simpática e que se preocupa com os clientes, visitando todas as mesas e demonstrando simpatia.

Bem, mais uma vez saímos do Confraria do Sabor muito satisfeitos e sem saber porque ficamos tanto tempo sem voltar a esse delicioso restaurante. Uma dica para quem quer apreciar todas as iguarias de Campos é: não deixe de comprar as deliciosas queijadinhas do shopping na esquina do Baden Baden e se esbaldar na fabrica dos Chocolates Araucária.

Filetto Del Capo – Villa Tevere

O “Trastevere Ristorante” iniciou suas atividades há mais de 22 anos com grande sucesso na gastronomia italiana. Posteriormente se tornou o Villa Tevere, ainda especializado em gastronomia italiana e dando um show de requinte e sabores na capital Brasília.

A casa tem quatro ambientes muito aconchegantes e bem divididos. Ficamos sentados em um salão do lado de fora, que te dá a sensação de estar dentro de um livro romântico na Sicília. Essa visita ao Villa Tevere foi um almoço especial, pois conhecemos pessoalmente a Mariana Meirelles, uma colecionadora apaixonada pelos pratos da boa lembrança e que defende com unhas e dentes nosso grupo de colecionadores.

Fachada do Vila Tevere, de Brasília.

Fachada do Vila Tevere, de Brasília.

O prato 2015 é o Filetto Del Capo, que dá água na boca antes mesmo de ser saboreado.  São dois lindos medalhões de filé mignon com uma fina crosta de gorgonzola sob uma cama de gnocchi banhados de um molho aveludado de cogumelos e coberto de queijo Gruyére levemente tostado no maçarico. Toda essa maravilha ainda recebe um toque especial na decoração com um ramo de tomilho.

Filetto Del Capo – Villa Tevere

Filetto Del Capo – Villa Tevere

O atendimento é nota mil e tem uma das melhores caipirinhas de frutas vermelhas que já provei, qualquer dia vou escrever um post falando sobre as caipirinhas da Boa Lembrança.

O prato é muito grande, então é desnecessário pedir entrada. E não sobrou lugar para as sobremesas, que provavelmente eram deliciosas. Brasília é repleta de bons restaurantes que fazem parte da Boa Lembrança. E o que os torna ainda melhores são os encontros com outros colecionadores. Isso torna nosso “hobby” mais gostoso.

Prato da boa lembrança: Filetto Del Capo

Prato da boa lembrança: Filetto Del Capo

O Villa Tevere está de parabéns em todos os requisitos e provavelmente voltaremos algum dia!

Arroz Preguento do Bento – Xapuri

O Xapuri já se tornou uma paixão declarada do blog da Boa Lembrança. Ir ao Xapuri sem dúvida é uma deliciosa aventura, pois ele te faz sentir na roça, num bairro distante, longe de todo o stress da região central da nossa querida BH.

É a terceira vez que vamos ao restaurante e sempre saímos com um gostinho de quero mais. A cada visita temos uma nova experiência gastronômica de dar água na boca. O “Mineiríssimo”, por exemplo é um prato fantástico. Dessa vez, o prato da Boa Bembrança foi o “Arroz Preguento do Bento”, uma deliciosa galinhada mineira “ao modo Xapuri”.

Arroz Preguento do Bento - Xapuri

Arroz Preguento do Bento – Xapuri

Quando digo “ao modo Xapuri” é porque essa galinhada não tem nada da tradicional (que vai arroz cozido e frango desfiado). O prato te surpreende pelo delicioso sabor da galinha caipira, cogumelos de paria, pimenta dedo de moça, pimentão, quiabo e queijo da canastra e outros ingredientes que juntos deram vida a esse delicioso prato.

Como sempre os pratos do Xapuri são para matar a fome de um leão. Então, não se atreva a pedir uma entrada e correr o risco de não conseguir saborear todas as delicias que os chefs Nelsa Trombino e Flavio Trombino preparam com tanto carinho.

Prato da boa lembrança: Arroz Preguento do Bento

Prato da boa lembrança: Arroz Preguento do Bento

No final, saiba que o restaurante tem uma mesa repleta de doces deliciosos e um cantinho do café, onde você pode se servir e ainda saborear um delicioso bolo de fubá. Minha dica é que deixe os doces de lado e aproveite o bolo, que é simplesmente delicioso.

Gnocchi de Inhame Veaudoise – Vecchio Sogno

Ir à Belo Horizonte e ter que escolher entre os vários excelentes restaurantes da Boa Lembrança é algo muito cruel. Mas desta vez escolhemos o Vecchio Sogno, onde já tivemos experiências incríveis como o “Coração de filet Mignon“.

O restaurante fica localizado no térreo da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais e conta com estacionamento próprio e manobrista. Tudo conspira a favor do restaurante, que para muitos leva a fama de ser o melhor de Belo Horizonte (muito embora a briga seja bem acirrada).

Um ambiente muito bonito e requintado que conta com um belo piano, o que deixa o ambiente ainda mais sofisticado. Novamente pudemos comprovar que o atendimento é impecável e a gastronomia está à altura da fama do restaurante.

Nossa visita foi em busca do prato da Boa Lembrança 2015: o Gnocchi de Inhame Veaudoise .

Gnocchi de Inhame Veaudoise do Vecchio Sogno

Gnocchi de Inhame Veaudoise do Vecchio Sogno

 

Um delicioso prato de nhoque feito de inhame, acompanhado de vitela e deliciosos champignons de Paris. A massa é banhada por um molho de vinho branco muito saboroso e pequenos cubos de abobrinha acompanhado de um ovo pocche e lascas de queijo parmesão.

O prato da boa lembrança Gnocchi de Inhame Veaudoise

O prato da boa lembrança Gnocchi de Inhame Veaudoise

Uma combinação perfeita tanto aos olhos como ao paladar. Divino!

Sem dúvida o Vecchio Sogno é um lugar maravilhoso que estará sempre na lista dos desejos gastronômicos.

Carne Seca do Barão – Esch Café São Paulo

Cuba deve ser um lugar de belezas incontestáveis, conhecido por suas lindas praias e ótimos charutos. Infelizmente nosso conhecimento a respeito da cultura do país fica limitado por causa do seu sistema político arcaico, repressivo e despótico. Mas São Paulo possui um restaurante que representa o que Cuba tem de melhor.

O Esch Café fica localizado em uma movimentada rua de São Paulo. Ao passar pela porta o cliente já sente o cheiro dos variados charutos cubanos que são comercializados no local. Um excelente lugar para quem aprecia fumar e gosta de uma boa gastronomia.

Não é somente pelo cheiro do charuto que o Esch te faz sentir no Caribe. Os garçons atendem à caráter e a decoração é típica.

Qualquer restaurante tem uma carta de vinhos. Já o Esch tem a “carta de charutos” e uma “adega” deles para quem quiser se presentear.

O que nos levou pela segunda vez ao restaurante foi o prato do boa lembrança “Carne Seca do Barão”, que só pelo nome já dá água na boca.

Carne Seca do Barão - Esch Café São Paulo

Carne Seca do Baṛo РEsch Caf̩ Ṣo Paulo

 

É uma carne seca desfiada com cebola, purê de abobora, arroz branco, couve refogada, caldinho de feijão preto e farofa de dendê. Hum…

Os acompanhamentos da Carne Seca do Barão

Os acompanhamentos da Carne Seca do Barão

 

Fomos ao restaurante com uma expectativa enorme. Tudo nesse prato combina perfeitamente em teoria. Pena que o tempero deixou um pouco a desejar. A carne seca, o arroz, o feijão, o purê tinham praticamente o mesmo gosto. A couve estava muito gostosa (acabou sendo a estrela do prato) mas a farinha de dendê não era muito saborosa.

O prato da boa lembrança do Esch Café São Paulo - Carne Seca do Barão

O prato da boa lembran̤a do Esch Caf̩ Ṣo Paulo РCarne Seca do Baṛo

Se como mineira já não apreciei dendê neste prato, imagine se fosse baiana… O Carne Seca do Barão está longe de ser um prato ruim, mas não está a altura de ser um prato da Boa Lembrança. Isto decepciona um pouco os colecionadores que saem de seus estados à procura de experiências gastronômicas.

O Esch Café já teve pratos muito melhores, como o “Entrecôte do Barão” do Esch Café do Leblon e o “Bacalhau à Brás” do mesmo Esch Café de São Paulo. Tenho certeza que os próximos serão melhores!