Carne de Sol sobre Baião de Dois – Picuí

Hoje vamos contar uma de nossas experiências em Maceió, que é a capital Alagoana e a terceira maior capital nordestina. Maceió recebe todos os anos milhares de turistas que vão atrás de sol, praia, água de coco gelada e muita carne seca.

Como vocês já sabem, achamos a gastronomia nordestina simplesmente maravilhosa. Dá água na boca só de pensar em tantas maravilhas tais como charque, carne de sol com nata, queijo coalho, manteiga da garrafa… E foi atrás dessa gastronomia que fomos parar no restaurante “Picuí”.

Picuí é o nome de um pequeno município do estado da Paraíba e é de lá que os fundadores do restaurante vieram e trouxeram para Maceió a tradição da carne de sol paraibana. O restaurante fica localizado de frente para o mar no bairro de Jaraguá. Atualmente é comandado pelo famoso chef Anderson Medeiros, filhos dos fundadores, e já conta com uma filial em Aracajú. Anderson é uma celebridade local, tendo um programa de culinário muito assistido em Alagoas.

O restaurante fica em uma casa muito bem localizada e com uma gostosa varanda que contorna a casa com mesas. Dentro, o ambiente conta com ar condicionado (o que em Maceió é indispensável para sobrevivência dos pobres mortais). Todo o ambiente é muito bem decorado e ficam à mostra muitas matérias e prêmios do restaurante.

Fachada do Restaurante Picuí

Fachada do Restaurante Picuí

No banheiro, há uma televisão onde passa o programa de TV onde o chef Anderson Medeiros faz suas receitas. O atendimento é nota mil e o restaurante tem uma loja de conveniências que vende a pimenta “mais ardida do mundo”. Eu não pude perder a oportunidade de experimentar e comprovei a sua eficácia.

Já tínhamos ido lá uma vez e pedimos uma entrada maravilhosa. Desta vez, não pensamos duas vezes e pedimos novamente o queijo coalho flambado maravilhoso. Além de muito gostoso e agridoce, o prato também é uma atração à parte, porque o garçom faz a flambagem com maçarico na própria mesa do cliente.

Queijo coalho flambado na própria mesa do cliente

Queijo coalho flambado na própria mesa do cliente

Além do maravilhoso queijo coalho o que nos levou a voltar ao Picuí foi o prato da Boa Lembrança: Carne de Sol sobre Baião de Dois. Carne de sol é o carro chef da casa, então não podia faltar essa iguaria no prato da boa lembrança.

Carne de Sol com Baião de Dois - Picuí

Carne de Sol com Baião de Dois – Picuí

No prato, a carne de sol é cortada em pedaços tipo tornedor e é muito saborosa e com marcante presença da manteiga de garrafa e servido com cubos de queijo coalho derretido. Toda essa obra de arte é acompanhada de um maravilhoso baião de dois tipicamente nordestino. É de comer rezando. Como todos os pratos do Picuí, serve duas pessoas, apesar de ser oficialmente um prato individual.

Carne de Sol sobre Baião de Dois - Picuí

Carne de Sol sobre Baião de Dois – Picuí

Todos os pratos são lindamente decorados com uma plaquinha que leva o símbolo do restaurante, deixando o prato muito mais caprichado.  Se você for a Maceió tem o dever de conhecer o restaurante do Picuí!

Mineiríssimo – Xapuri

A capital mineira é uma das capitais mais gostosas do Brasil. É bonita e desenvolvida e mesmo assim não perde o charme do interior. Os mineiros da região de BH são muito tranquilos e simpáticos, o que deixa a cidade inda mais gostosa de visitar.

E a comida mineira é de deixar qualquer brasileiro com água na boca. Simplesmente a melhor gastronomia do Brasil, na minha humilde opinião. Tutu de feijão, galinha ao molho pardo, frango caipira, couve refogada, costelinha de porco, arroz de carreteiro, torresmo, pão de queijo quentinho, tudo muito bem temperado… Enfim, dispomos de uma infinidade de maravilhas gastronômicas.

E é em BH que temos o restaurante Xapuri, é considerado o melhor restaurante de comida regional por muitos. E isso significa a melhor comida mineira, neste caso.

Xapuri segundo a língua indígena, Tupi Guarani, quer dizer “lugar bom” e de fato o lugar é muito bom. Fica localizado na Rua Mandacaru, no delicioso bairro da Pampulha.

Um restaurante muito sofisticado, mas tem carinha de roça. A porta de entrada é uma porteira e as mesas são de madeira rústica, tornando o ambiente fantástico. O fogão a lenha fica bem visível para quem quiser ver e as lingüiças que são artesanais ficam penduradas defumando, você pode comer essa iguaria ou levá-la para casa. Como o restaurante faz parte da associação dos restaurantes da boa lembrança, não podia faltar em sua decoração vários pratos da boa lembrança compondo o ambiente.

Interior do restaurante Xapuri

Interior do restaurante Xapuri

É muito grande a área do restaurante e isso faz com que ele tenha vários ambientes, mas todos iguais. Como disse o restaurante tem carinha de roça e possui um local para hipismo e temos como companhia macaquinhos por todo o restaurante. Não se preocupe, ele não ficam entre as pessoas, ficam nas árvores.

Área de hipismo do Xapuri

Área de hipismo do Xapuri

E foi atrás da comida mineira que fomos novamente até o Xapuri. O prato de hoje é o Mineiríssimo, ossobuco suíno acebolado servido com couve refogada e batata doce acompanhado de arroz branco e feijão. Hum… não existe prato mais mineiro, isso faz juízo ao nome.

As farinhas do Xapuri

As farinhas do Xapuri

O ossobuco suíno é feito no vinho branco com cebolas e é servido junto com a couve e a batata doce cozida em rodelas coberto por um delicioso queijo/requeijão muito suave em uma frigideira de pedra, o que deixa a temperatura sempre quente.

Mineiríssimo - Xapuri

Mineiríssimo – Xapuri

O feijão novinho e o arroz branco são servidos em um bujãozinho de ferro e isso torna o prato ainda mais charmoso. As mesas já compõem na decoração uma bandeja com farinhas e pimentas variadas, o que combina muito bem com a deliciosa comida.  O prato é bem grande e dá tranquilamente para dois adultos.

O restaurante também dispõe de uma linda mesa de doces artesanais, mineiro não fica sem pão de queijo e doce de leite, abóbora, limão, figo, mamão… Nossa gastronomia é muito rica, então mineiro que é mineiro não fica sem comer um docin.. depois do armoço.

Mineiríssimo - Xapuri

Mineiríssimo – Xapuri

Eu, que quase me matei no prato da boa lembrança não tive o prazer de apreciar os doces que estavam com uma cara muito boa, mas tive o prazer de tomar um cafezinho na xícara de ferro que fica disponível para os clientes.

Voltar ao Xapuri foi maravilhoso, pude relembrar muita coisa boa e tenho certeza que todas as outras vezes não será diferente. Parabéns pelo excelente trabalho que vêem executando Dona Nelsa, o atendimento é de primeira e isso nos faz sentir em casa.