Picci all’aglione, Pomodori e Salsiccia- Vinheria Percussi

O Vinheria Percussi é um dos pioneiros no Brasil na “enogastronimia”. O foco do restaurante é comida italiana harmonizada com excelentes vinhos. O restaurante é familiar e hoje é tocado pelos irmãos Percussi: Silvia, a chef e Lamberto (“Pippo”), o enólogo.

O restaurante fica muitíssimo bem localizado no elegante bairro de Pinheiros, em São Paulo, e é lugar super requisitado pela alta sociedade paulistana.

Como um bom restaurante italiano, suas massas são o ponto forte, muito embora o Risoto All´Amatriciana que comemos numa visita anterior era sensacional também.

Mas neste ano, sim, o prato da boa lembrança voltou a ser uma massa!

Trata-se do “Picci all’aglione , pomodori e salsiccia”, em tradução livre: “Picci ao alho, tomate e salsicha”. Picci é o nome do tipo da massa utilizada (aquela massa do tipo “minhocas grossas”, que se consegue fazer à mão).

Picci all'aglione, Pomodori e Salsiccia- Vinheria Percussi

Picci all’aglione, Pomodori e Salsiccia- Vinheria Percussi

Os tomates, são pelados e sem semente, picados grosseiramente. Algumas folhas de manjericão também são colocadas inteiras no prato (saltando aquele cheiro forte e delicioso).

A “salsicha” no Brasil ficou com uma conotação ruim. Então, eu considero que o que é serviço é uma linguiça artesanal,  sem pele e moída.

Picci all'aglione, Pomodori e Salsiccia ("Picci ao alho, tomate e salsicha")- Vinheria Percussi

Picci all’aglione, Pomodori e Salsiccia (“Picci ao alho, tomate e salsicha”)- Vinheria Percussi

Logo após trazer o prato, o garçom dá uma bela ralada de queijo parmesão da melhor qualidade, o que é o gran finale do prato.

Estando em uma “vinheria”, não dá para deixar de harmonizar tudo com um vinho, não é mesmo? Como a linguiça é forte, escolhemos um tinto francês de respeito.

Uma excelente refeição italiana!

Molto bello!

Trio Nordestino – Casa de Tereza

Esta postagem deveria ser sobre o prato da boa lembrança da Casa de Tereza, restaurante de Salvador. Mas não será, infelizmente.

Fomos para Salvador, chegamos no restaurante loucos pelo prato, mas levamos aquele balde de água fria: eles estavam sem nenhum prato da Boa Lembrança!

FAIL total do estabelecimento… Saímos de Minas Gerais e demos com os burros n´agua.

Infelizmente é uma prática mais comum do que deveria em alguns associados da Boa Lembrança.

Um desrespeito aos colecionadores!

Manti – Arábia

Não é segredo pra ninguém que eu acho o Arábia o melhor restaurante árabe do Brasil. Por isto, visitá-lo é sempre um prazer. Ainda mais para comer um prato tão bem criado como este! Pena que às vezes, o restaurante estava sem o prato da boa lembrança no momento em que o visitamos, o que nos deixou sem o item de colecionador. Infelizmente, isto não é tão raro entre os restaurantes da boa lembrança.

Manti - Arábia

Manti – Arábia

Diga-se de passagem, o lançamento do prato “Manti” foi um arraso. Nunca se viu um marketing de lançamento de um prato da boa lembrança tão bem feito. Teve um hotsite personalizado e um belo “avant primiere” no começo de 2014. Inclusive, nós noticiamos a festa de lançamento aqui no blog. Lembra?

E o prato faz jus a tanto estardalhaço. O “Manti” é um ravioli recheado de cordeiro com molho de coalhada. A gente sente fortemente a noz moscada e a páprica picante. Em cima, uma deliciosa hortelã fresca que dá um cheiro maravilhoso! São sabores intensos que fazem da coalhada um molho surpreendente e fantástico.

Manti - Ravioli recheado de cordeiro com molho de coalhada

Manti – Ravioli recheado de cordeiro com molho de coalhada

Mais uma bola dentro do Arábia!

Arroz de Pato com Tucupi e Jambu – Brasil a Gosto

Alguns dizem que eu sou um crítico gastronômico de faz elogios demais. Dizem que eu deveria ser mais crítico. Pode até ser verdade. Mas o problema é que, sinceramente, eu não consigo não rasgar elogios ao Brasil a Gosto, que eu considera um dos melhores restaurantes do país.

Já fui lá algumas vezes e sempre fiquei de queixo caído com a experiência e a combinação incrível de sabores culturais de vanguarda misturados com sabores brasileiros tradicionais. Inclusive, em 2013 já tínhamos ido lá comer o delicioso Lombo de Bode com Favas e fizemos um lindo post falando sobre esta experiência. Se você não leu, vai lá agora!

Bom, o prato da boa lembrança da vez é o “Arroz de Pato com tucupi e jambu”. Eu, que amo o restaurante, e amo também o uso de pato na culinária, achei o prato magnífico.

Arroz de Pato - Brasil a Gosto

Arroz de Pato – Brasil a Gosto

O Jambu, uma erva muito interessante, é abundante no norte do Brasil e por isto é muito usado na cozinha paraense. Inclusive, comemos pratos deliciosos feitos com a erva no restaurante “Lá em Casa”. A planta tem propriedade anestésica imediata, fazendo os lábios e a língua ficarem com uma sensação interessante e divertida. Esta sensação fica bem aparente quando estamos comento o arroz de pato.

Arroz de Pato com Tucupi e Jambu - Brasil a Gosto

Arroz de Pato com Tucupi e Jambu – Brasil a Gosto

O prato é mega saboroso e a carne do pato está no ponto certo: desmanchando. No momento em que comi, achei desnecessário a decoração de flores comestíveis. Não achei que fosse coerente. Só que depois tudo fez sentido! Descobri  que a flor que decora o prato na verdade é uma flor da Jambu. Muito perspicaz a chefe Ana Luiza Trajano!

Sobremesa do Brasil a Gosto

Sobremesa do Brasil a Gosto

Achei também bem relevante a sobremesa da noite. Um fantástico “mix” com 5 sobremesas deliciosas: Maria-mole com baba de moça, coco fresco e castanha-de-caju; Bolo morno de chocolate, com calda de chocolate Ceará 65%; Romeu e Julieta com calda de maracujá; Cocada de forno, sorvete de limão com hortelã e calda de melaço; Pudim de tapioca com calda de açaí. É bem difícil escolher a melhor!

Resumo da ópera: saí de lá um pouco mais convencido de que é um dos melhores restaurantes de comida brasileira do Brasil!